Você sabe como funciona o Marketing de Guerrilha?

  • Home
  • Mercado
  • Você sabe como funciona o Marketing de Guerrilha?
Ação de Marketing de Guerrilha

O mercado está cada vez mais concorrido, e uma propaganda na televisão não é mais suficiente para fazer com que uma organização seja reconhecida pelo público. Para chamar atenção dos consumidores, as empresas têm buscado formas de publicidade mais inovadoras — e é nesse contexto que entra o marketing de guerrilha.

O termo, cunhado na década de 1970 pelo norte-americano Jay Conrad Levinson, refere-se a estratégias de comunicação que fogem do comum. A ideia é diminuir os gastos com publicidade e, ainda assim, ter alta visibilidade por meio de ações ousadas e soluções criativas.

Com o uso do marketing de guerrilha, até mesmo pequenas empresas conseguem se destacar em cenários altamente competitivos. A visibilidade da ação publicitária vai depender muito mais da criatividade e do planejamento do que dos recursos da companhia.

Ao montar uma estratégia desse tipo de marketing, é preciso refletir sobre o público que se quer atingir e a qual mensagem a ser transmitida. Para isso, a internet é uma grande aliada, com possibilidade de um amplo alcance por meio das redes sociais.

Existem diversas ferramentas de execução do marketing de guerrilha. Confira, a seguir, as principais:

1. Intervenções no cenário urbano

Dentre as ferramentas mais criativas e conhecidas do marketing de guerrilha, estão as intervenções no espaço urbano. Em ações desse tipo, os elementos escolhidos pela empresa para a publicidade lidam diretamente com o cenário da rua, como postes, calçadas, faixas e pontos de ônibus.

As intervenções transformam a cidade e chamam atenção do público pelo seu elemento fora do padrão. Por exemplo, os grafites de artistas locais indicando o caminho para uma lanchonete do McDonald’s, ou os quiosques minúsculos da Coca-Cola feitos especialmente para o lançamento da versão mini do refrigerante. As ações são variadas, mas têm em comum a interação inusitada com elementos da rua.

2. Ações em flashmob

O flashmob, que significa algo como “multidão espontânea”, em português, é uma performance organizada em locais públicos de grande movimento. Normalmente, essa ações acontecem de maneira repentina e espontânea, com envolvimento de várias pessoas no ato.

Um exemplo interessante é o da empresa Tic Tac, que realizou uma ação em que uma multidão finge desmaiar, para a surpresa de um participante desavisado. O inusitado é uma característica constante dos flashmobs, assim como a cooperação do público. No caso da companhia de balas refrescantes, a ação termina quando o participante aceita provar o produto.

3. Marketing viral

O marketing viral é uma ferramenta que conta muito com a capacidade de disseminação das redes sociais. Podem ser vídeos engraçados ou que sejam inusitados a ponto de estimularem o compartilhamento natural entre amigos.

Essa estratégia costuma ser bem eficiente em atingir um grande número de pessoas com rapidez e pode durar semanas. A mensagem precisa ser emocionante o suficiente para impactar as pessoas.

Existem vários de virais de sucesso — um exemplo tocante é o da Brastemp. Nessa ação, a marca convida, por meio de estações de rádio, os motoristas a sorrirem um para o outro. Pelo seu conteúdo emocionante, o vídeo foi espalhado pela internet, tornando-se viral.

Outras ferramentas também podem ser utilizadas para o marketing de guerrilha além dessas três que mostramos aqui. Independentemente da ação planejada, o importante é conseguir impactar o público com criatividade usando poucos recursos.

Lembrou de um amigo que gostaria de ler sobre o assunto? Então, compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Saibalá

A Saibalá é uma plataforma de conteúdos nas áreas de Economia Criativa, que propicia uma experiência de aprendizado inovadora, através do know how de quem realmente sabe. Nós fornecemos conteúdos relevantes e atualizados, pela ótica de agentes da inovação. Oferecemos acesso a seus ambientes reais de trabalho, através de cursos com qualidade e narrativa cinematográfica, em uma experiência como você nunca viu.

Deixe um comentário
Share This