Conheça as principais características do empreendedorismo criativo!

  • Home
  • Mercado
  • Conheça as principais características do empreendedorismo criativo!
Profissional do empreendedorismo criativo trabalhando.

Você sabia que, no cenário econômico atual, o empreendedorismo criativo vem contribuindo — e muito! —  para o desenvolvimento econômico? Sim! Esses empresários não apenas se esforçam para gerar oportunidades de negócio e aumentar a geração de receita, mas também visam a criar novas opções de emprego e melhorar o estilo de vida das pessoas.

Para você ter ideia, o número de profissionais criativos no Brasil chegou a 851,2 mil, e a área movimentou R$ 155,6 bilhões em 2015 para a economia brasileira, segundo o último Mapeamento da Indústria Criativa.

Isso não acontece por acaso, e existem algumas características que diferenciam o empreendedorismo criativo como uma modalidade de empreendimento. Entre elas, o uso do conhecimento, da criatividade e do capital intelectual como matéria-prima para a produção e distribuição de bens e serviços.

Quer saber mais sobre esse assunto? Siga conosco e conheça nos próximos tópicos as principais características esperadas de um empreendedor criativo!

Quais são as características de um empreendedor criativo?

1. Busca de oportunidades e iniciativa

As oportunidades podem surgir rapidamente em situações do dia a dia, e o empreendedor deve ser sensível para percebê-las. Sabendo que boas ideias perdem seu potencial quando se espera muito tempo para colocá-las em prática, é preciso ter iniciativa e agir com rapidez suficiente para aproveitá-las ao máximo.

Para a maioria das pessoas, os problemas são sinônimos de estresse, fadiga e nervosismo. Para os empreendedores criativos, eles são vistos como um jogo. Por isso, pensam em soluções, traçam estratégias sobre como superá-los e aprendem com eles. Ao contrário de outros profissionais, eles ficam ansiosos para ter a oportunidade de resolvê-los.

2. Persistência

A essência do empreendedorismo criativo gira em torno da coragem e da capacidade de assumir novos riscos. Ainda assim, é preciso paciência para observar o bom resultado de uma ideia, o que demanda tempo e esforço para passar da conceituação para a implementação.

Esses fatores estão diretamente relacionados ao risco que o empresário está disposto a assumir, porém, com base em planejamento, assim como em qualquer outro negócio. De fato, o alto grau de persistência do empreendedor criativo permite explorar as oportunidades sem desespero, e ainda buscar soluções para que seu negócio se torne bem-sucedido.

Acima de tudo, os empreendedores criativos devem ser mais resilientes e enérgicos do que outros profissionais, com capacidade de enxergar os erros como oportunidades para adquirir experiência e testar seus serviços e produtos.

3. Autoconfiança

Todo profissional ligado ao empreendedorismo criativo precisa ter uma alta dose de autoconfiança, pois muitas vezes não encontram motivação ou incentivos externos. Para eles, é extremamente importante seguirem acreditando em suas ideias, e fazer o que for necessário para transformá-las em bons negócios.

O resultado disso? A autoconfiança se reflete também na equipe de trabalho. Não tenha dúvida: uma equipe motivada e determinada a atingir objetivos terá muito mais produtividade.

Como a inovação disruptiva se relaciona com a empreendedorismo criativo?

O crescimento do setor criativo se dá pelo acelerado volume de inovações na indústria. Lembra que citamos como primeira característica do empreendedor criativo a busca de oportunidades e iniciativa?

Pois bem, diante do surgimento contínuo de novas máquinas e ferramentas, ele pode utilizá-las como suporte para gerar inovações que resolvem problemas que soluções até então existentes não resolviam. Ou seja, em vez de apenas melhorar um processo, cria-se um novo valor, capaz de manter-se relevante por mais tempo por sua eficiência e preço acessível.

Ainda que surjam com foco em um segmento específico em um primeiro momento, essas inovações podem chamar a atenção de outras pessoas, atingindo uma grande parcela do público.

Quer um exemplo? Pense nos serviços de assinatura de conteúdos, como Spotify e Netflix, que propõem uma nova maneira de consumir músicas e filmes, oferecendo amplos catálogos que podem ser acessados em dispositivos com acesso à internet. Tudo isso por meio da computação na nuvem.

Outro exemplo de empreendedorismo criativo vem da área gastronômica. O fácil acesso a impressoras 3D (outra inovação da área da tecnologia) permitiu o nascimento de uma empresa belga que oferece chocolates impressos e personalizados para cada cliente! Uma combinação de produto e serviço nunca antes vista.

Gostou deste post? Então, confira em nosso blog o que é economia criativa, suas temáticas centrais e conheça sua situação aqui no Brasil!

Saibalá

A Saibalá é uma plataforma de conteúdos nas áreas de Economia Criativa, que propicia uma experiência de aprendizado inovadora, através do know how de quem realmente sabe. Nós fornecemos conteúdos relevantes e atualizados, pela ótica de agentes da inovação. Oferecemos acesso a seus ambientes reais de trabalho, através de cursos com qualidade e narrativa cinematográfica, em uma experiência como você nunca viu.

Deixe um comentário

Share This