Entenda a relação entre espaço público e arte urbana!

  • Home
  • Cultura
  • Entenda a relação entre espaço público e arte urbana!
Grafite representando a arte urbana em espaço público

Pensar na relação entre o espaço público e a arte urbana é também uma forma de refletir sobre o excesso de informações, a ocupação das cidades e o acesso à cultura. No entanto, como essa associação se configura? Como se dão são suas múltiplas manifestações? Quais conceitos estão envolvidos?

Levando isso em consideração, elaboramos este post com o objetivo de explorar melhor o tema e trazer algumas informações relevantes a respeito. Se você se interessa pelo assunto, acompanhe!

Qual é a relação entre o espaço público e a arte urbana?

Antes de tudo, é fundamental conceituar esses termos. O espaço público consiste nas ruas e áreas públicas. Ou seja, são ambientes não-privados, cujo acesso é aberto às pessoas. Segundo Baixo Ribeiro, curador da galeria Choque Cultural, ele é “(…) sempre dinâmico, nunca definido. É um espaço de disputa permanente, construído pela coletividade, que decide se vai aceitar ou não uma determinada lei a ser cumprida naquele lugar(…)”.

Já a arte urbana, por sua vez, nada mais é do que uma manifestação artística que está ligada à cidade. Uma intervenção com esculturas metálicas em uma praça ou um grafiti feito em um grande muro de uma avenida, por exemplo, demonstram isso muito bem.

E em um tempo cada vez mais tomado por informações excessivas e desprovidas de significado, a arte urbana cumpre o importante papel de gerar sentimentos e reflexões nas pessoas que passam por esses lugares. A sensibilidade e o pensamento crítico servem, inclusive, para desenvolver uma percepção apurada sobre os problemas urbanos: trânsito, consumismo, desigualdade, violência e assim por diante.

Quais impactos ela causa?

Locais repletos de arte urbana são convidativos, já que têm um atrativo cultural exposto, intermediado somente pelo espaço. A partir do momento em que o interesse em visitá-lo cresce, aumenta também a ocupação de um ambiente que geralmente é desvalorizado ou descuidado pelas autoridades.

Imagine, por exemplo, um beco qualquer que é submetido à transformação por meio de trabalhos artísticos. Ele é reinventado, torna-se uma atração. Essa mudança é um convite não só à criatividade ou à sensibilização, mas também um incentivo para que os donos do espaço — o público em geral — ocupem-no e vivam a cidade de forma diferente.

Como o espaço público dialoga com a comunidade?

Em uma cidade grande, existem vários recortes culturais e sociais, até mesmo bairros que podem ser confundidos com outras cidades. Dessa forma, uma arte que pretende ser urbana não pode se privar de observar as peculiaridades locais. Qual é a história dele? Quem, de fato, o frequenta? O que ele representa para a comunidade local? Afinal, o painel de exposição em questão é o próprio espaço.

Sendo assim, a interação entre o espaço público e a arte urbana precisa dialogar com as pessoas que frequentam essa localidade, fazendo com que reflitam sobre o cotidiano, os sentimentos e as dificuldades de existir em uma cidade.

Aos poucos, com o aproveitamento e a crescente ocupação do espaço, a tendência é que a cidade também se transforme, interferindo positivamente na vida das pessoas — assim, todos ganham!

Se você gostou deste conteúdo e quer compartilhar suas impressões e opiniões, deixe um comentário no post. Nós adoraremos saber o que você pensa!

Saibalá

A Saibalá é uma plataforma de conteúdos nas áreas de Economia Criativa, que propicia uma experiência de aprendizado inovadora, através do know how de quem realmente sabe. Nós fornecemos conteúdos relevantes e atualizados, pela ótica de agentes da inovação. Oferecemos acesso a seus ambientes reais de trabalho, através de cursos com qualidade e narrativa cinematográfica, em uma experiência como você nunca viu.

Deixe um comentário

Share This